VALE CONCLUI VENDA DA ÁREA DE FERTILIZANTES PARA A MOSAIC

A Vale anunciou na noite de ontem (8), por meio de fato relevante, que concluiu a
venda da Vale Fertilizantes para a Mosaic nos termos anunciados na semana passada,
com o valor original ajustado para US$ 1,15 bilhão mais 34,2 milhões de ações da
Mosaic. A mineradora afirma que a transação é “mais um passo em direção à redução
da dívida e simplificação do portfólio”
“A Vale reafirma a importância de sua parceria com a Mosaic, fortalecendo
a exposição da Vale ao mercado mundial de fertilizantes, particularmente nas grandes
regiões agrícolas de alto crescimento da América do Norte e do Brasil”, declarou a
mineradora, em nota.
Segundo a Vale, o total de ações que a mineradora receberá da Mosaic
representa 8,9% do capital da empresa após a emissão destas ações com a conclusão da
transação.
A Mosaic, por sua vez, também divulgou nota informando a conclusão da
operação. Conforme o comunicado, Luciano Siani Pires, diretor Financeiro da Vale desde
2012, foi eleito membro do Conselho de Administração da Mosaic.
“Hoje damos início a uma nova jornada de transformação para construir uma
empresa de agronegócio única no mercado brasileiro, que minera, produz, mistura e
distribui nutrientes e ajuda o mundo a produzir os alimentos de que precisa. Encaramos
essa jornada com uma combinação única de ativos valiosos e profissionais qualificados”,
diz Rick McLellan, vice-presidente sênior da Mosaic Brasil.
Negociação
Antes de anunciar o ajustamento no negócio, a Vale esperava receber US$
2,5 bilhões, sem incluir os ativos de nitrogenados e fosfatados da mineradora localizados
em Cubatão (SP), vendidos em novembro de 2017 para a Yara International. No entanto,
na última semana, a Vale anunciou ajustes no negócio, excluindo da transação o
Terminal Integrador Portuário Luiz Antonio Mesquita (TIPLAM), em Santos (SP), e
consequentemente diminuindo em US$ 1,35 bilhão o negócio.
A unidade da Vale adquirida pela Mosaic tem capacidade de produção de
4,8 milhões de toneladas de fertilizantes fosfatados e 500 mil toneladas de potássio,
incluindo cinco minas brasileiras de fosfato, quatro fábricas de produção de químicos e
fertilizantes e uma unidade de potássio em Rosário do Catete, no Estado de Sergipe.
Por meio da transação, a Mosaic também adquire a participação de 40% da
Vale Fertilizantes na mina de fosfato Miski Mayo, no Peru, bem como o projeto de
potássio em Kronau, em Saskatchewan, no Canadá.
Fonte: Notícias de Mineração
Data: 09/01/2018

Deixe um comentário

Visit Us On FacebookVisit Us On Instagram