SECRETÁRIO FALA DO COMPROMISSO DO GOVERNO BRASILEIRO EM TORNAR A MINERAÇÃO SUSTENTÁVEL, NO PDAC

“Estamos comprometidos com o desenvolvimento tecnológico para implementar as práticas sustentáveis
na mineração”, afirmou o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e
Energia (MME), Alexandre Vidigal de Oliveira, ao participar da abertura do Brazilian Mining Day, na 88ª
Convenção da Prospectors & Developers Association of Canada (PDAC), que aconteceu no dia 1 de março, em
Toronto, no Canadá. Em seu discurso de abertura do evento, Vidigal reafirmou o compromisso do governo
brasileiro com a sustentabilidade.

Segundo ele, o setor mineral brasileiro está focado no presente e olha para o futuro. “Um dos maiores
compromissos do atual governo é impulsionar o comércio externo, de forma a integrar o Brasil ao mundo,
efetivamente, por meio das melhores práticas internacionais”, declarou. Vidigal explicou ainda que o governo
brasileiro tem adotado medidas para garantir estabilidade jurídica aos estrangeiros que desejarem investir no
País.

Com relação a tecnologia e inovação, Vidigal falou dos instrumentos de incentivo à multiplicação dos
investimentos públicos e privados em pesquisa, que estão materializados em leis federais e estaduais, bem como
por meio de editais específicos para o setor mineral, a exemplo do Programa Inova Mineral e também por
projetos de parceria com Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii).

“Estamos imbuídos da determinação de construir um cenário de confiança para o setor mineral no Brasil
que nos permita atingir o objetivo maior de expandir o setor mineral brasileiro, seja pelo aumento da produção
dos bens minerais já aproveitados, seja pela diversificação da produção de bens minerais no Brasil”, finalizou
Vidigal.

Em reunião realizada no Four Seasons Hotel, no dia 29, o Secretário falou sobre previsibilidade e
estabilidade das regras, em declarações feita às autoridades do governo canadense e membros da delegação
brasileira no PDAC 2020. Na ocasião, destacou a importância das mudanças que estão em andamento no setor
de mineração no Brasil e expressou o profundo compromisso do governo em promover avanços regulatórios,
legais e ambientais que levam a um cenário de investimentos mais atraente no setor.

“Apresentaremos ao mundo tudo o que já foi feito para abrir caminho para uma nova era para as
atividades de mineração no Brasil”, disse Vidigal, referenciando uma série de eventos oficiais, do governo
brasileiro e representantes de agências, nos quais participarão durante o PDAC 2020, que será realizado até o dia
4 de março. Segundo Vidigal, o governo está implementando mudanças com o objetivo de expandir a produção
mineral no Brasil, como pesquisa geológica, inovação, licenciamento de exploração, melhores práticas e
governança. “Pretendemos firmemente transformar nossos depósitos minerais em riqueza e prosperidade”,
disse.

Roberto Xavier, presidente do comitê organizador da missão brasileira e diretor executivo da Agência
para o Desenvolvimento Tecnológico da Indústria Mineral Brasileira (ADIMB), destacou o papel estratégico do
Brazilian Mining Day, um dia inteiro voltado ao cenário da mineração brasileira, na segunda-feira, 2 de março. “O
governo e empresas internacionais que operam no Brasil se unirão para mostrar as novas oportunidades de
exploração que estão ocorrendo através de mudanças estruturais no setor”, disse.

Sobre o PDAC 2020

O PDAC é a voz principal da comunidade de exploração mineral. Com mais de oito mil membros em todo
o mundo, a missão da PDAC é promover um setor mineral sustentável e globalmente responsável, que incentive
práticas líderes em desempenho técnico, operacional, ambiental, de segurança e social. Mais de 25 mil pessoas
de 130 países participaram na edição de 2019. Anualmente, são apresentadas e discutidas as tendências,
perspectivas e desafios do setor mineral em escala global.

O comitê organizador do Brasil no PDAC 2020 é coordenado pela Agência para o Desenvolvimento
Tecnológico da Indústria Mineral Brasileira e pelo Ministério de Minas e Energia, por meio da Secretaria de
Geologia, Mineração e Transformação Mineral, do Serviço Geológico do Brasil – CPRM e da Agência Nacional de
Mineração –ANM. Também fazem parte a Associação Brasileira de Mineração (IBRAM), Associação Brasileira de
Empresas de Exploração Mineral (ABPM) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos
(Apex-Brasil).

Fonte: MME
Data: 03/03/2020

Visit Us On FacebookVisit Us On Instagram