MINERAÇÃO É SEGUNDO SETOR NA BOLSA QUE MAIS LUCRA

Segundo o website da B3, a Bolsa de Valores de São Paulo, as empresas do
setor de mineração com ações negociadas em bolsa são a Vale, o Bradespar, a Litel
Participações e a MMX Mineração e Metálicos. A Bradespar e a Litel têm como atividade
gerir participações acionárias na Vale, enquanto que a MMX registrou prejuízo de R$ 28
milhões no ano passado.
O lucro líquido consolidado das 295 empresas analisadas somou R$ 144
bilhões, ante R$ 123 bilhões em 2016.
O levantamento foi elaborado com base nos demonstrativos financeiros
padronizados entregues à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), não foram
considerados outros informes que as empresas tenham apresentado ao mercado.
O maior lucro em 2017 foi o do Itaú Unibanco, com R$ 23,9 bilhões, seguido
pela Vale, com R$ 17,6 bilhões. Na sequência, as empresas mais lucrativas foram
Bradesco, Banco do Brasil e Santander.
Já a Dommo, do setor de petróleo e gás, registrou o maior prejuízo entre as
empresas de capital aberto: perda de R$ 1,95 bilhão. Eletrobrás teve o segundo maior
prejuízo de 2017, com R$ 1,76 bilhão, seguida por BR Pharma, com R$ 1,62 bilhão.
O setor bancário, com 23 instituições, registrou o maior lucro consolidado
em 2017, com R$ 63,1 bilhões, alta de 12,27% com relação ao ano de 2016.
Dos 26 setores analisados somente três tiveram prejuízos no ano de 2017. O
setor de construção, com 20 empresas, registrou as maiores perdas com R$ 3,4 bilhões.
E foi seguido por agropecuária, com perdas de R$ 432,8 milhões, e siderurgia e
metalurgia, que teve prejuízo agregado de R$ 169,5 milhões.
Fonte: Notícias de Mineração
Data: 03/04/2018

Deixe um comentário

Visit Us On FacebookVisit Us On Instagram