É PRECISO SER PROATIVO E TRANSPARENTE

Cada vez mais, o setor mineral terá que adotar uma postura transparente e
proativa nas relações com a sociedade. Em primeiro lugar, porque a resistência aos
empreendimentos de mineração tem aumentado, por diversos fatores. Em segundo,
porque a velocidade com que as informações – verdadeiras e falsas – são disseminadas se
ampliou de tal maneira que hoje qualquer fato que aconteça nos lugares mais remotos
chega rapidamente, em questão de minutos e às vezes até segundos, ao conhecimento de
milhões de pessoas. E, como diz o ditado, é melhor que algum fato sobre você chegue ao
conhecimento dos outros via você mesmo do que através dos outros. Porque a informação
que é disseminada através de um terceiro pode chegar enviesada.
A postura adotada pela direção da Anglo American, uma das empresas
escolhidas pelo Conselho Consultivo e pelos leitores de Brasil Mineral como Empresa do
Ano do Setor Mineral, por seu desempenho em 2017, que foi considerado muito bom,
ilustra bem a situação acima, em nossa opinião. Pouco tempo depois da ocorrência de um
incidente – o vazamento de minério do mineroduto que leva o material da mina até o porto
de embarque – a direção da empresa deu uma declaração, por meio das redes sociais,
assumindo a responsabilidade pelo ocorrido, pedindo desculpas à população e informando
as providências que estavam sendo adotadas para minimizar os impactos causados e
atender a população que estava sendo prejudicada. Certamente essa postura amenizou os
efeitos negativos causados sobre a imagem da empresa e do próprio setor.
Infelizmente, um segundo incidente ocorrido no mesmo mineroduto, apenas
alguns dias após o primeiro, influiu negativamente sobre a imagem da empresa e do próprio
setor, reforçando a ideia de que ambos agem de forma negligente com relação à segurança
das pessoas e o meio ambiente, um sentimento que ficou arraigado na população desde o
rompimento da barragem do Fundão e que se reforça cada vez que sai alguma notícia na
imprensa sobre morte de mineiros em algum lugar do mundo.
Felizmente, um número cada vez maior de empresas de mineração está se
dando conta de que a postura proativa e transparente passa a ser essencial para se
continuar minerando. E isto tem acontecido não só com as grandes corporações, que por
seu tamanho têm maior visibilidade, mas também com empresas de médio e até de
pequeno porte. É por esta razão que este é um dos critérios mais importantes para escolha
das Empresas do Ano do Setor Mineral. E, por ser uma votação aberta, onde a única
exigência é que o votante se identifique através do seu email, as empresas que são
premiadas realmente obtiveram o reconhecimento dos leitores no sentido de que sua
atuação tem sido correta. O bom de ser uma votação aberta através da internet é que o
universo de votantes extrapola aquele formado exclusivamente pelos que estão
diretamente ligados ao setor mineral, o que significa que o reconhecimento dessas
empresas não se dá exclusivamente junto aos seus pares, embora ser reconhecido dentro
do próprio setor já seja um mérito.
É claro que para escolha das Empresas do Ano do Setor Mineral também pesam
outros fatores, como as boas práticas de mineração, iniciativas inovadoras, política de
recursos humanos, dentre outros. Mas especialmente na atual conjuntura, em que a
mineração como um todo não goza de uma boa imagem junto a uma parte da sociedade, o
reconhecimento pela forma como as empresas agem e se comunicam com a sociedade é
de uma importância ímpar.
Fonte: Brasil Mineral
Autor: Francisco Alves
Data: Edição Abril 2018 nº 380 – Ano XXXV

Deixe um comentário

Visit Us On FacebookVisit Us On Instagram